Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Quando o Natal é triste...

Marisa Moura Verdade

Dezembro chegou com suas festas natalinas. Para alguns, o Natal é um feriado religioso e tudo mais é acessório. Importante é comemorar o nascimento do Menino Jesus e a chegada da salvação.


Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

*Carlos Albuquerque Lemos

Com a evolução da tecnologia e o crescente aumento do acesso à internet no Brasil, torna-se cada vez mais desejável a implementação de instrumentos de participação da sociedade nos assuntos relacionados à cidadania.


Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

Marisa Moura Verdade*

É inegável uma crescente preocupação com as perdas na qualidade dos relacionamentos humanos. Parece que a nossa capacidade de olhar para o outro e reconhecer seus sentimentos está enfraquecendo. Atualmente, fala-se muito sobre o poder da empatia - a capacidade de se colocar no lugar do outro, de sentir o que ele está sentindo e pensando. Segundo especialistas, a maioria das pessoas tem condições genéticas para desenvolver seu potencial empático. No entanto, o exercício dessa capacidade está em declínio há décadas. Hoje em dia, falta empatia e sobra intolerância, bullying e ruptura de amizades.


Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela inativa

Luis Eduardo Morimatsu Lourenço

Neste sentido, contra uma concepção de sujeito desenraizado, abstrato, destacam-se as características fáticas daquele que busca compreender e que, em sua concretude, não é meramente um ente que contempla teórica e desinteressadamente o mundo, mas já parte sempre de todo um horizonte significativo pré-teórico, de toda uma série de pré-compreensões e pré-juízos. O intérprete está ele mesmo inserido no rico “mundo da vida” (lebenswelt), é ele mesmo parte de uma “forma de vida” que o envolve:


Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Luis Eduardo Morimatsu Lourenço

É possível traçar paralelos bastante claros entre esta desconfiança ante uma teoria do sentido essencialista - que não enfatiza de maneira devida o plano da facticidade – e o desenvolvimento, em âmbito jurídico, de uma nova percepção acerca da natureza da norma.


Página 1 de 41

Facebook


Twitter

 

Youtube