Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Assessoria de Imprensa, 18/09/2019

A conferência internacional “Direitos Humanos e Violência Institucional na América Latina – Massacre de Iguala, México” foi realizada pela Escola de Gestão e Contas Públicas do Tribunal de Contas do Município de São Paulo (TCMSP), na segunda-feira (16/09), e contou com a presença de um dos sobreviventes do massacre, o ativista de Direitos Humanos Omar García Velásquez, entre outros convidados. O evento ocorreu cinco anos após o chamado Massacre de Iguala, no qual 43 estudantes foram executados por milícias, depois de o ônibus em que eles estavam ser sequestrado por policiais.


Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Assessoria de Comunicação

O Grupo Regional 234 leva ao palco do auditório da Escola de Gestão e Contas Públicas do Tribunal de Contas do Município de São Paulo (TCMSP) a história musical do Choro em São Paulo, com apresentação que acontecerá no próximo dia 27/09 (sexta-feira), a partir das 12h30.


Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Assessoria de Imprensa, 16/09/2019

O auditório da Escola Superior de Gestão e Contas Públicas do Tribunal de Contas do Município de São Paulo (TCMSP) realizou um debate, na tarde de sexta-feira (13/09), sobre novos rumos para a regulação independente com a Lei Geral das Agências Reguladoras.


Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Assessoria de Imprensa

Primeiro de uma série de debates que irão apresentar políticas urbanas pela ótica das Cidades Inteligentes (smart cities), o Seminário Técnico Cidades Inteligentes em pauta, acontece dia 24 de setembro, a partir das 9h, na Escola de Gestão do Tribunal de Contas do Município de São Paulo (TCMSP).


Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

Perto de completar cinco anos, o desaparecimento e assassinato de 43 estudantes da Escuela Normal Rural Raúl Isidro Burgos de Ayotzinapa, na cidade de Iguala, no México, permanece sem explicações. Os jovens retornavam de um protesto contra o governo quando o ônibus que os levava foi sequestrado por policiais, que os entregaram a membros do cartel Guerreros Unidos, uma das maiores organizações criminosas do país.


Página 1 de 94

Facebook


Twitter

 

Youtube